4 de junho de 2019
Empresária do Sudoeste vence Prêmio Faciap Mulher Empreendedora

Marco Tadeu Barbosa, presidente da Faciap; Thalita Senhorini, Acimam/Cacercopar; e outras

A empresária Roseli Kummer de Oliveira, de São João, região da Cacispar, no Sudoeste, foi a vencedora do Prêmio Faciap Mulher Empreendedora. “Não pensei que a minha história pudesse motivar alguém, é muito gratificante”, comemorou. Roseli começou revendendo roupas para melhorar a renda da família. O negócio cresceu e se tornou a Loja Rose. Ela ampliou a atuação, partindo para o ramo imobiliário, e hoje é uma empresária de sucesso. Segundo a empresária, todas as dificuldades que enfrentou foram determinantes para que chegasse onde está hoje.

Participação de Mamborê

A empresária mamboreense Aletéia Aparecida Machado de Oliveira, da WA Corretora de Seguros, participou da competição, representando a Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais da Região Centro Ocidental do Paraná (Cacercopar). Como Aletéia não pode comparecer na noite do evento (23 de maio), na capital do estado, Thalita Mariani Senhorini, secretária executiva da Acimam, a representou na final.

  Outras informações

Mas a noite não foi de homenagens apenas para a vencedora. Todas as finalistas do Faciap Mulher Empreendedora tiveram suas histórias contadas e receberam prêmios por serem exemplos de empreendedorismo em suas regiões. O evento estava lotado com a presença de 200 pessoas que acompanharam toda a cerimônia.

“As histórias de todas essas mulheres inspiram a mim e a muitas outras pessoas, mulheres e homens também. São exemplos de sucesso, mas também de inteligência empresarial e visão de negócios”, afirma a presidente da Faciap Mulher, Nelly Trevisan Assaiante.

No total, foram 12 finalistas selecionadas com o apoio das doze coordenadorias do Sistema Faciap. A ideia do prêmio é reconhecer e divulgar o relato de mulheres que são exemplos para o empreendedorismo paranaense. Para o presidente da Faciap, Marco Tadeu Barbosa, as mulheres têm uma aptidão para empreender, independentemente da condição econômica na qual estejam. “Há muitos casos de mulheres que contribuem muito para a economia por meio do seu espírito empreendedor e o que a Faciap quer é que essas histórias cheguem a mais pessoas. O Paraná e o Brasil precisam dessa inspiração”, diz ele.

Com informações da Faciap